A Afectos com Letras, Associação para o Desenvolvimento pela formação, saúde e educação, é uma Instituição de Utilidade Pública, reconhecida e registada como Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD) pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros Português, que foi fundada em Setembro de 2009 e que possui uma delegação na Guiné-Bissau desde Agosto de 2012. Tem como missão e objetivos a conceção, promoção, execução e apoio a programas, projetos e ações de cariz social, cultural, ambiental, cívico, educacional e económico.

terça-feira, 3 de Junho de 2014

Ecos da Afectos com Letras na Imprensa

ASSOCIAÇÃO PORTUGUESA AFECTOS COM LETRAS CONSTROI ESCOLA NO NORTE DA GUINÉ

A angariação de 9750 euros para construir uma escola no norte da Guiné-Bissau para 108 crianças – que hoje têm aulas debaixo duma árvore, com paredes de cana entrelaçada – é o novo desafio da associação portuguesa Afectos com Letras.

“É uma única sala, só com um professor. A escola tem que ser reconstruída pelos pais sempre no fim da época das chuvas. As condições são inqualificáveis e a frequência dos alunos só é justificada pela enorme vontade de aprender”, referiu Joana Benzinho, coordenadora da associação, à agência Lusa.
A Afectos com Letras já realizou 12 missões na Guiné-Bissau para entregar materiais pedagógicos e de saúde a diferentes instituições, está a construir uma escola no Bairro de Quelelé, em Bissau e apoia outras no país.

Em abril, um grupo de voluntários passou por Maru Bagué, uma aldeia em que a escola funciona em condições precárias, como tantas outras no país.

A diferença é que a região em que está inserida já é “um caso de sucesso em termos de escolas e hortas comunitárias” apoiadas pela organização não-governamental espanhola AIDA.

Os resultados incentivam à construção de um edifício definitivo, que poderá acolher mais alunos.
No total, 58 rapazes e 50 raparigas amontoam-se em três turnos diários, cada qual com quatro horas, entre as 07:00 e as 19:00.

“O ensino é assegurado por um professor, com um único livro”, descreveu Joana Benzinho.
“São necessários 9750 Euros para estas 108 crianças terem uma escola com duas salas de aula. Os pais comprometem-se a pagar um segundo professor”, acrescentou.

Para angariar a verba vão ser organizadas “ações de sensibilização, eventos, jantares solidários e vender mais uma vez artesanato feito com materiais da Guiné-Bissau” tanto em Portugal como na Bélgica, onde alguns membros da associação trabalham.

Fundada em 2009, a Afectos com Letras, Associação para o Desenvolvimento pela Formação, Saúde e Educação, é uma instituição de utilidade pública, reconhecida e registada como Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD).Possui uma delegação na Guiné-Bissau desde agosto de 2012.

In Lusa
 

quinta-feira, 15 de Maio de 2014

domingo, 20 de Abril de 2014

ECOS DA AFECTOS COM LETRAS NA IMPRENSA

Voluntários portugueses vão concluir escola para 300 alunos em Bissau

19 de Abril, 2014
Cinco voluntários portugueses partem na segunda-feira para a Guiné-Bissau onde vão trabalhar na conclusão de uma escola que uma associação de Pombal está a construir nos arredores de Bissau, informou hoje a presidente da instituição.
Joana Benzinho, presidente da Associação para o Desenvolvimento pela Formação, Saúde e Educação, disse à agência Lusa que a delegação vai realizar "a pintura da escola e instalação dos equipamentos".
Estes equipamentos, designadamente mesas e cadeiras, além de bens necessários para terminar as obras da escola, no bairro da Quelelé, e ajuda humanitária diversa para a antiga colónia portuguesa (incluindo alimentos e material médico-hospitalar), num total de 20 toneladas, já tinham seguido de barco para Bissau, em Dezembro.
O novo estabelecimento de ensino, que servirá 300 alunos do nível pré-escolar e básico, "vem juntar-se aos outros projectos" que a associação Afectos com Letras já promoveu naquele país.
Destacam-se uma biblioteca pública e duas escolas, "nas quais assegura o pagamento dos professores e do material didáctico, apoio alimentar a mais de 300 crianças e cuidados de saúde básicos", segundo uma nota desta organização não-governamental para o desenvolvimento (ONGD).
Nas duas semanas que durará a XII Missão Solidária Afectos com Letras, os cinco voluntários, coordenados por Joana Benzinho, vão também "entregar bens alimentares, material médico-hospitalar, medicamentos, brinquedos, livros e roupa em orfanatos, escolas e hospitais e centros de saúde", em diferentes localidades da Guiné-Bissau.
Associação para o desenvolvimento pela formação, saúde e educação, fundada em 2009, a Afectos com Letras é uma instituição de utilidade pública, reconhecida como ONGD pelo ministério português dos Negócios Estrangeiros.
Os objectivos da ONGD são "a concepção, promoção, execução e apoio a programas, projectos e acções de cariz social, cultural, ambiental, cívico, educacional e económico".

Lusa/SOL

fonte: http://sol.sapo.pt/inicio/Vida/Interior.aspx?content_id=103929

terça-feira, 15 de Abril de 2014

Está a chegar a XII Missão Solidária da Afectos com Letras


Já estamos nos últimos preparativos da XII Missão Solidária. Falta menos de uma semana para a partida. A nossa 12a viagem, sempre com o mesmo objectivo: multiplicar sorrisos na Guiné-Bissau.
 
Serão duas semanas em que um grupo de voluntários vai pintar e equipar a escola do Quelelé, entregar bens alimentares e material escolar nas escolas que apoiamos no terreno e, mais uma vez, levar até aos doentes mais carenciados do Hospital Nacional Simão mendes medicamentos e material médico-hospitalar. Manter-vos-emos informados do decorrer das actividades no terreno.

quarta-feira, 2 de Abril de 2014

Dia Mundial do Livro Infantil - A Papaia Mágica

Hoje celebra-se o dia Mundial do Livro Infantil e nós recordamos aqui os milhões de crianças no mundo que não têm acesso a livros para ler, para colorir ou para as fazer sonhar.

Em 2011, depois de nos apercebermos que na Guiné-Bissau muitas das crianças nunca tinham lido uma história infantil ou sequer pintado um desenho abraçámos o desafio de lhes levar uma pequena alegria.

Tendo como pano de fundo a nova Escola de Djoló que co-financiámos numa parceria com a Missão das Irmãs Adoradoras do Sangue de Cristo e juntando esforços com o grupo de voluntariado de Pombal Os Amigos da Anita metemos mãos à obra. E assim nasceu a Papaia Mágica! Escrita pela mão da Marta Figueiral e da Joana Benzinho com a bonita ilustração do Sérgio Marques.

Acabada a obra, imprimimos 1000 exemplares que levámos para a Guiné-Bissau oferecemos às meninas e aos meninos das Escolas de Djoló, de São Paulo, de Varela e do Quelelé. Foram momentos inesquecíveis os que vivemos em Djoló quando as crianças começaram a folhear o livro e reconheceram a escola deles ali desenhada. A Escola que lhes permitiu frequentar pela primeira vez uma sala de aulas, rabiscar com um lápis, colorir e tomar contacto com as primeiras letras e os primeiros números. Pintaram, rabiscaram, folhearam, riram, lançaram gritinhos de alegria intercalados com muitos “olha a nossa escola!”

A Chiado Editora abraçou a nossa causa e publicou o livro que se encontra desde então à venda por um valor de 10Euros em que metade, 5 Euros, revertem para o Projecto BAOBA de apadrinhamento das turmas de Escola de Djoló. É com o apoio dos padrinhos do projecto BAOBA que pagamos as 6 professoras da Escola, asseguramos material didáctico, cuidados de saúde básico e alimentação para 137 crianças.

Porque hoje é também o dia da Papaia Mágica, deixamos aqui o link para a poderem oferecer a uma criança ajudando em simultâneo as crianças de Djoló :-)
 
 
 
 

sábado, 8 de Março de 2014

A nova Escola Afectos com Letras no Quelelé

À medida que as semanas passam, a Escola da Afectos com Letras no Quelelé, Guiné-Bissau, ganha cada vez mais formas e alimenta cada vez mais o sonho. O nosso, claro, mas também o dos 6 professores e o dos 300 alunos que anseiam pelo dia em que se poderão sentar numa sala de aulas verdadeira. Está quase!



quinta-feira, 13 de Fevereiro de 2014

ESCOLA DO QUELELÉ


 Escola Lassana Cassamá - Antecedentes

Em Maio de 2012, dois elementos da Direcção da ONG Afectos com Letras visitaram no Bairro do Quelelé uma destas escolas populares, com paredes e telhado de quirintim (entrelaçado de caniço) que funcionava com cerca de 100 crianças e muitas dificuldades de gestão do dia a adia. Os professores das 5 salas de aula não tinham material didático, as crianças não tinham cadernos, livros ou lápis e as salas não estavam equipadas com o equipamento fundamental para o regular funcionamento de uma sala de aulas.

Em Agosto de 2012, a ONG Afectos com Letras entregou na Escola Lassana Cassamá 20 caixotes com material didáctico e livros para utilização das crianças e dos professores daquela Escola.

 
 
Em Dezembro de 2012, num pedido endereçado ao IPHD, um programa alimentar que funciona na Guiné-Bissau, conseguiu-se que a Escola fosse contemplada com apoio alimentar para as 120 crianças: arroz, óleo e papas permitem agora aos alunos usufruir de uma refeição diária na Escola, por vezes a única do dia.


No mês de Abril de 2013 com o apoio da Comunidade Católica de Ixelles, em Bruxelas, conseguimos juntar o montante necessário para telhar a escola com chapas de zinco o que permite agora o funcionamento regular e contínuo das aulas que anteriormente terminavam no início das chuvas (em maio) e só eram retomadas quando esta época pluviosa acabava (final de Outubro).
 
 

O projeto de construção de uma Escola 

Em julho de 2013, o nosso amigo Vençãn, habitante do Bairro do Quelelé, vizinho da Escola popular Lassana Cassamá, doou à ONG Afectos com Letras um terreno contíguo às atuais instalações e, desde logo, começámos um intenso trabalho de recolha de fundos para construção de uma nova infraestrutura para acolher as crianças do Quelelé.

A licença para construção da Escola foi obtida no mês de Dezembro e, no final do ano, deu-se início à obra. A Escola da Afectos com Letras no Quelelé terá 5 salas de aula e estimamos terminar a obra no final do mês de Abril, antes da época das chuvas. Os equipamentos para as salas de aula já seguiram no nosso contentor em Dezembro e encontram-se armazenados em Bissau.
Aqui ficam as imagens do decorrer dos trabalhos. Esperamos em Abril encher a escola de crianças para o seu primeiro dia de aulas debaixo de um tecto e com paredes de tijolo, mesas e cadeiras.

 
 



Para a concretização deste projecto contamos com os seguintes apoios: Câmara Municipal de Águeda, que nos deu os equipamentos para as salas de aula; Empresa Pombo que nos ofereceu os acessórios para as salas de banho; Academia do Bacalhau de Bruxelas; Rotary Clube de Pombal; amiga/os que se têm juntado a nós com iniciativas pontuais de recolha de fundos. A todos, Bem-Haja!